segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Se ela não gozar… relaxe!

Acredite, fazer a garota chegar ao orgasmo na primeira vez não é tão importante como parece. Dê atenção a mais pontos e, mesmo se ela não chegar lá, saia bem na foto.

Os mamilos ficam rijos, a pele mais quente, o corpo se contrai, a pulsação acelera e a respiração fica mais ofegante. Os olhos brilham, ela morde os lábios, geme. Você sente seu pênis sendo sugado pela vagina dela e a musculatura toda do corpo fica tensa. Até que ela desmorona feliz a seu lado ou sobre você ou na sua frente. Com uma variação aqui, outra ali, gemidos mais ou menos contidos, alguns gritinhos talvez, você sabe que essa é uma descrição pra lá de simplificada de um orgasmo feminino. E é isso que você espera ver sempre que leva uma garota para a cama – desde a primeira vez.


Mas, acredite, para a maioria não é exatamente isso que importa quando vocês chegam às vias de fato. “A mulher se preocupa com mil outras coisas na primeira vez. O orgasmo dela não é prioridade, porque ela tem que lidar com várias inseguranças”, diz Carla Cecarello, sexóloga e coordenadora do Projeto Ambsex (Ambulatório de Sexualidade), de São Paulo.

Segundo pesquisa, realizada com 421 mulheres no site da revista NOVA sobre o tema, o número de mulheres que gozam no primeiro encontro é muito baixo, 10%. “Essas o fazem muito mais pelos seus méritos do que pelos méritos do parceiro”, diz o psiquiatra e terapeuta sexual Carlos Eduardo Carrion, da Associação Brasileira de Estudos sobre a Impotência e consultor da Men’s Health.

Bem, a boa notícia é que você não terá que se esfolar literalmente para fazer essa garota gozar de primeira. Mas isso não significa que não precisa nem tentar. A gente gosta, agradece e fica muito bem impressionada quando acontece. O que você vai aprender ou constatar aqui é que no meio do caminho tem algumas pedras e a gente vai ajudá-lo a pular os obstáculos. Afinal, o que as mulheres querem na primeira vez?

Elogie o tempo todo

Não é à toa que a maioria das mulheres prefere a penumbra. Bem, algumas, se pudessem, só transariam na mais profunda escuridão. Pavor de que você veja a celulite, o peitinho meio caído ou uma gordurinha fora do lugar. E não tem exceção. Para você, a única preocupação é que o seu amigão aí esteja a postos e bata continência quando você precisar dele. A gente tem medo de que um fio de cabelo esteja fora do lugar e que você perceba. “A mulher sabe que a questão estética é importante para o homem e, claro, quer agradar. O que é muito simples, só é preciso elogiar”, diz Carla Cecarello. Mas seja autêntico. Se vocês chegaram à cama, devem ter ao menos passado algum tempo ou algumas horas juntos. O discurso “você é linda, você é gostosa” sempre vale, mas se você gostou de algo a mais nela é aí que vai ganhar pontos. O sorriso, o andar, o olhar, a voz. Qualquer coisa que mostre que você prestou atenção.

Mostre que está louco por ela

Você pode até achar que a sua ereção é o suficiente para mostrar que está com tesão. Bem, na verdade a gente sabe que isso acontece até quando você está dormindo. Então, sim, a gente precisa ter a certeza de que você está fissurado. Que sua boca saliva como se você tivesse vendo uma cerveja gelada no meio do deserto. “A mulher que se sente desejada também fica mais segura, mais confiante, mais à vontade e com isso o tesão dela será certamente maior”, diz a psicóloga Lana Harari, de São Paulo. Como você faz isso? Beije com vontade mesmo, abrace com força, pegue com atitude. Faça de um jeito que ela realmente se sinta a última latinha de cerveja da face da Terra.

Seja gentil

Beijar com vontade ou pegar com atitude não quer dizer que você deva deixá-la com o corpo dolorido e roxo. Na verdade, a gente odeia ter que passar uma semana vestindo calças compridas e gola rulê sob 32 graus (pelo menos quem não curte um sadomaso). Você pode e deve ter uma bela pegada, mas de um jeito gentil e delicado. “Uma coisa é firmeza, a outra é brutalidade. Se a mulher se sentir desrespeitada, não valorizada, ficará insegura para ir adiante. Menos ainda para ter um orgasmo”, diz Carlos E. Carrion.


Esteja presente com as palavras

Unanimidade entre as mulheres. Ninguém gosta do modelo de homem que entra mudo e sai calado. E isso vale antes, durante e depois do sexo. “O silêncio prejudica e distorce a comunicação. Cada um interpreta como quer, se a mulher tem baixa autoestima, poderá imaginar que não está agradando”, analisa Lana Harari. No antes, a conversa tem que ser sedutora e envolvente. No durante, você tem que sinalizar que está gostando. Não tem segredo, diga como ela mexe gostoso, fale do cheiro, que ela o deixa doido de tesão… No depois… custa conversar um pouco com a moça antes de capotar?

Mostre a que veio

Dizer que gozar nessa primeira vez não é tão importante não significa que não queremos gozar. Mas você sabe que o orgasmo é só o final do jogo, a bola na caçapa, balançando a rede do gol. Então, amigo, mãos, língua, tudo à obra. Coloque esse corpinho que você rala na academia para trabalhar. “A primeira impressão é sempre a que fica. Não gozar passa a ser secundário nessa primeira vez se todo o restante for bom”, diz Lana Harari. O ‘restante’ inclui uma bela surra de língua, beijos intermináveis, penetração com ritmo que pode ter diversas velocidades (do devagar quase parando ao frenético) e alguma (pouca) variação de posição – menos a do pêndulo do Kama Sutra.

Do que elas têm medo?

De a performance não ser boa

Você tem certeza absoluta de que sabe onde é o clitóris? Então, da mesma forma que você tem as suas dúvidas e inseguranças, nós também temos as nossas. Que podem ir de como e que intensidade a gente deve fazer o sexo oral, se essa ou aquela posição agrada. “A mulher também se cobra. É o preço da igualdade sexual. Ela sabe que tem hoje tanta responsabilidade quanto o homem de que a relação seja satisfatória e muitas não estão preparadas para isso”, diz Lana Harari.

De você não gostar do corpo dela

Não é só o fato de estar magra ou gorda, com ou sem celulite. A maior das encucações das mulheres tem a ver com o formato e o cheiro da própria vagina. Vai dizer que nunca pegou uma que insistiu em pular no chuveiro antes de cair na sua cama? Se você perceber que a moça está envergonhada ou preocupada fale reto e direto que o gosto e o cheiro dela lá naquele lugar estão deixando você ainda mais com tesão. Ela vai gostar de saber.


De ser julgada

Lá se vão décadas de revolução sexual e a gente ainda vai para a cama pensando o que diabos você vai pensar no dia seguinte. Pior, o que você já está pensando durante o sexo. Acredite, é um inferno, ainda mais se gostamos de você. Ficamos entre a cruz e a caldeirinha sem saber o que fazer. “A mulher tem medo de se soltar demais, de se mostrar muito bem resolvida. Mas também não quer parecer sem experiência e não agradar”, diz Carla Cecarello. “Achar esse equilíbrio é difícil, porque os homens julgam mesmo. É uma mudança que está acontecendo e as novas gerações já não têm essa mentalidade arcaica de pensar que a mulher que serve para transar não serve para namorar. Mas ainda acontece e as mulheres sofrem com isso.”

De demorar a gozar

Com muita ou com pouca experiência você já deve ter percebido que as mulheres em geral levam mais tempo para gozar. Multiplique isso por 10 se for a primeira vez com um novo parceiro. O que você não sabia é que justamente porque demoram mais é que ficam encanadas de estar dando muito “trabalho”. E muitas acabam fingindo. “Ela fica com medo de decepcionar o parceiro. Se você insiste muito, ela se vê na obrigação de chegar lá e, claro, não vai conseguir relaxar e curtir o suficiente para que realmente aconteça”, diz Lana Harari.

Quer mesmo que ela goze?

Então, não se assuste se ela der uma mãozinha. Na verdade, agradeça. A chance de ela fingir vai cair pela metade. Lembre-se de que menos de 30% das mulheres conseguem gozar só com penetração. O restante precisa de estímulo, muito estímulo no clitóris para chegar lá. E você não tem realmente obrigação de saber que intensidade e que ritmo aquela garota que está na sua cama precisa. Se ela tiver a iniciativa de se masturbar enquanto você a penetra, sorria e bata palmas. Claro, se ofereça para fazer o servicinho. E, então, pergunte se está gostoso e como ela prefere. Se ela disser não, não insista. A não ser que queira correr o risco de ver a moça encarnar a flanelinha: “Mais para a direita, mais para a esquerda, para cima, para baixo, mais rápido, mais devagar…”

Parou por quê? Se você não quer que ela empaque, evite…


Ter pressa

Lembra que as mulheres demoram mais para chegar lá? Então, segure a onda. Ainda mais se na última vez que saiu com uma garota o Ronaldo ainda era magro. Ou se você está espumando de tesão. Prolongue as preliminares. Faça tudo, de A a Z, menos o P de penetração.

Fazer acrobacia

Isso já foi falado 298 vezes, mas vocês não aprendem: não precisa mostrar o repertório todo logo de cara. Na primeira vez, tudo o que uma garota quer é ver se encaixa gostoso, se vocês acertam o ritmo. Dito isso, se você der conta do papai e mamãe gostoso, ela vai delirar. Mais: como o orgasmo leva mais tempo para chegar, a gente precisa curtir mais cada posição para evoluir e chegar lá. Cada vez que você muda de posição, voltamos à estaca zero.

Não prestar atenção

O lance do papai e mamãe tem outra explicação. A gente quer olhar para você e ter certeza de que você está ali presente e curtindo. Coisas simples como fazer carinho no rosto dela, continuar a beijar enquanto a penetra são bons sinalizadores de que ela é importante.

Soltar umas baixarias

Ouça, na primeira vez não vale chamar de vadia, vagabunda. A não ser que ela peça. Muitas mulheres gostam, mas não de cara. Ela vai ficar na dúvida se você está só querendo esquentar a transa ou se a está julgando.

Dar uns tapas

Vocês vão para a cama pela primeira vez e você acha que pode ir enfiando a mão na moça? A não ser que queira deixar a fofa meio apavorada, com medo de que você seja um tarado, pervertido, controle os ânimos. Tem gente que gosta, mas espere para saber direito.

Forçar sexo oral

Você pode até pedir, se ela não tomar a iniciativa. Mas uma vez só. Deixe que ela se sinta à vontade. Porque geralmente é só isso que ela precisa. Aquele mito de que mulher não gosta de fazer sexo oral é… só mito. Se ela gostar de você, do seu cheiro, do seu gosto, e estiver relaxada, ela vai fazer de joelhos.

Fonte: Revista Men's Health, Mariliz Pereira Jorge, 16/09/2011. Acesse a reportagem original aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...