quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Evitar o consumo de carboidratos 'ruins' ajuda a emagrecer

Um novo estudo mostra que o segredo para manter uma boa forma definitivamente não é comer pouco, e sim comer alimentos saudáveis com certa frequência. Os detalhes da pesquisa realizada na Yale University in America, da cidade de New Haven, nos Estados Unidos, foram publicados no Journal of Clinical Investigation, periódico norte-americano que divulga as conquistas do trabalho científico no campo da saúde.


Os responsáveis pelo estudo perceberam que quando nossas fontes de glicose – encontradas em carboidratos – caem, nossa fome aumenta, e perdemos nossa capacidade de controlar o desejo por alimentos altamente calóricos. Nessa condição, as pessoas obesas são particularmente vulneráveis, pois mesmo com uma menor queda da glicose, sentem mais vontade de consumir o máximo de carboidratos disponíveis.

Para não sentir uma vontade irresistível de alimentos muito calóricos, a chave é comer menos e principalmente os carboidratos bons, para manter os níveis de glicose no sangue.


Quando os níveis de glicose são menores, a parte do cérebro responsável pelo autocontrole perde sua capacidade de controlar nossos impulsos. Por isso, quando passamos muito tempo sem comer em uma dieta, é fácil devorar um bolo ou um pacote de biscoitos inteiro logo em seguida.

Além desse efeito “psicológico” de diminuir nossa vontade de comer em excesso, os “bons” carboidratos melhoram as funções do organismo de “processar” os alimentos. Outros estudos já haviam mostrado que, ao diminuirmos o consumo dos maus carboidratos, a resistência da insulina começa a diminuir sozinha. O peso começa a diminuir com razoável rapidez e passamos a metabolizar adequadamente os carboidratos, emagrecendo mais facilmente. Finalmente, a menor ingestão de carboidratos processados melhora a química do sangue, resultando definitivamente na diminuição dos níveis de triglicerídeos, colesterol, também causando como consequência o emagrecimento.

Desta forma, é importante definir bem os dois tipos de carboidratos e investir nos que fazem bem: os “bons”, como frutas, vegetais, arroz, massas e pão integral, e não os “maus”, como pães brancos, açúcar, refrigerantes, bolos, batata frita e salgadinhos de pacote.

Fonte: HomemCorpus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...