domingo, 8 de maio de 2011

Como limpar e guardar a sua escova

Embora muita gente acredite que apenas passar a escova dental na água seja o suficiente, especialistas advertem para o risco de bactérias e outros micro-organismos poderem causar doenças como cárie, gengivite, gripe e até mesmo problemas mais sérios. De forma geral, as pessoas ignoram a necessidade de limpar a escova ou o fazem de forma incorreta. Alguns cuidados muito simples devem ser seguidos para evitar a contaminação e a transmissão de doenças.


Como limpar e guardar a sua escova:

• Um bochecho com água para eliminar resíduos de alimentos deve ser realizado antes da escovação, pois isto diminui a chance de a comida ficar presa entre as cerdas e sofrer uma decomposição posterior;

• Após o término da escovação, todas as superfícies da escova devem ser lavadas, de preferência com água corrente aquecida;

• Deve-se remover o excesso de água com uma pequena batida da escova sobre a palma da mão ou na borda da pia do banheiro;

• É importante a aplicação em gotas ou borrifo de algum antisséptico bucal, normalmente utilizado para bochechos;

• Coloca-se, então, o protetor de cabeça, que deve ter a sua parte interna também embebida pela solução antisséptica;

• A escova pode ser guardada dentro do armário fechado do banheiro, evitando-se encostar uma escova na outra. O antisséptico ficará agindo durante todo o intervalo entre as escovações, promovendo uma desinfecção eficiente;

• Um ponto fundamental é que antes da próxima escovação, a escova deve ser novamente muito bem lavada e enxaguada em água corrente para a remoção dos resíduos do desinfetante utilizado e dos micro-organismos eliminados.

Deve-se dar preferência às escovas que possuem uma tampa acrílica na cabeça, pois desse modo há maior conservação, higienização e proteção das cerdas das escovas, como afirma o dentista Hugo Roberto Lewgoy, professor do Curso de Especialização em Dentística e Estética da Associação Brasileira de Odontologia. O mais correto, diz Lewgoy, é que as escovas dentais sejam substituídas com uma frequência de aproximadamente três meses, desde que a desinfecção diária seja realizada de forma adequada.

Fonte: Homemcorpus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...