sexta-feira, 4 de março de 2011

Sexo: um ótimo exercício físico

A prática do sexo, além de dar prazer, melhora a qualidade de vida, previne doenças cardíacas, nos mantém ativos e melhora nosso humor. Se não fosse o bastante, também melhora o aspecto físico, especialmente da pele. Parece uma grande bobagem dizer isso, mas não é. Pense em posições, suor, respiração ofegante, repetições de movimento e naquela sensação de bem-estar no final. A semelhança é grande.

Os especialistas, inclusive, já começaram a recomendar o sexo como exercício. Tanto ele como as atividades físicas comuns fazem bem para a saúde física e mental de todos nós. O sexo, juntamente com outros tipos de exercícios e uma alimentação saudável, alivia o estresse, estimula a mente, combate a depressão e condiciona o corpo. Ele é uma atividade aeróbica e anaeróbica ao mesmo tempo.

Assim como a falta de exercícios físicos, a falta de sexo faz mal para a saúde. Quem reprime o desejo sexual pode ter doenças psicossomáticas, que incluem o infarto. É muita energia para deixar de canalizá-la. Assim como nos outros exercícios físicos, somente colocando-a para fora é que a saúde melhora.

O sexo também libera endorfina, como qualquer outra atividade física. Por isso elas proporcionam bem-estar, melhoram o humor e reduzem o estresse. A atividade sexual consegue queimar de três a dez calorias por minuto. Uma relação completa pode acabar com uma média de 100 calorias.

Por todas esses pontos, não há dúvidas de que o sexo é uma atividade física. Mas não é por causa disso que você vai sair por aí exagerando. Além do mais, o sexo é um exercício físico que precisa de proteção. Não esqueça de usar preservativo sempre.


Tempo ideal de duração

Uma pesquisa realizada com terapeutas sexuais norte-americanos e canadenses mostrou que 93% dos homens consideram a “duração do intercurso sexual” como um fator muito importante, ficando apenas atrás dos quesitos “facilidade em obter a ereção” (96%) e “rigidez da ereção” (95%).

A pesquisa teve como objetivo principal estimar qual seria o tempo ideal de duração do intercurso sexual, ou seja, o tempo entre a penetração e o orgasmo masculino.

Obtendo informações com inúmeros casais, os terapeutas sexuais concluíram que uma duração entre um a dois minutos foi considerada pela maioria como muito curta e inadequada. De três a sete minutos seria um tempo adequado. Mas o tempo ideal seria de sete a dez minutos. De dez a trinta minutos, no entanto, seria um tempo muito longo.

Fonte: saúde plena

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...