terça-feira, 29 de março de 2011

O que vestir numa entrevista de emprego


Qual é o problema com esta dúvida? Terno e gravata, sapato tratado, barba e cabelo aparados e pronto. Certo? Bem, não propriamente.

Hoje em dia as coisas mudaram e uma aparência destas, em certos ambientes de trabalho, pode ser considerada demasiado conservadora e formal, não se adequando ao perfil do candidato que a empresa está à procura. É preciso adequar o estilo, a postura e a maneira de estar ao tipo de entrevista de emprego que se tenta alcançar.

Por exemplo:

Uma entrevista para um emprego dentro da área das artes e cultura não deverá necessitar de um terno e de um aspecto tão formal. Em vez disso, use umas calças que não sejam de moleton, ginastica... (para não parecer demasiado à vontade), uma camisa com cores sóbrias (cinza, branco, castanho ou preto são boas escolhas) e, porque não, um cardigan para compor a imagem. Pode, ou não, usar uma gravata fina sem apertar o último botão do colarinho.

Para se apresentar disponível para trabalhar em algum tipo de serviços administrativos, então já poderá usar algo mais formal, mas não em demasia. Camisa branca, com ou seu gravata, e um blazer podem ser o que precisa. Evite, mais uma vez, as calças de moleton, ginastica... Existem inúmeras alternativas no mercado.

Como deverá suspeitar, se está a candidatar-se para um emprego ligado à área do desporto e atividade física, aí sim, poderá apresentar-se de calças de ginastica. Não é necessário ir com calças rasgadas (não se esqueça que, acima de tudo, é uma entrevista para um emprego), nem ir de t-shirt com demasiados desenhos. Utilize uma camisa colorida, utilizando um casaco desportivo com capuz por cima, demonstrando uma atitude ativa e desportiva. Pode usar ténis, mas estes têm de estar cuidados e bem limpos.


No lado oposto temos cargos administrativos onde, aí sim, o terno e a gravata são bons aliados. Mas tente demarcar-se do conservadorismo usual. Um corte de cabelo diferente ou o uso de um relógio desportivo demonstram que, mesmo estando a postos para seguir uma profissão de rigidez, a sua personalidade mostra-se nos detalhes.

E é aqui que chegamos. Embora o primeiro impacto seja muito importante, a nossa imagem deve apenas transmitir aquilo que somos. Uma postura correta, boa colocação de voz, confiança no discurso e na postura e, acima de tudo, atitude positiva. A imagem que transmite não deve enganar. Deve estar de acordo com o ambiente de trabalho que pretende encontrar, com as funções a desempenhar e deve identificar-se consigo próprio. Não tente ser alguém que não é, para agradar apenas em termos de aparência. Seja sempre genuíno.



Fonte: HomemCorpus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...