terça-feira, 29 de março de 2011

Antes de malhar é preciso fazer exames



Conheça a importância de realizar o check-up antes de iniciar a pratica de exercícios físicos


Querendo se livrar do sedentarismo, muitas pessoas passam a praticar atividades físicas por conta própria. Mas qualquer tipo de exercício, em casa, na academia ou num futebol com os amigos, por exemplo, pode representar um sério risco à saúde, se antes não houver uma avaliação das condições do praticante.



Nesse caso, especialistas recomendam uma visita a um médico anterior ao início da prática esportiva, que irá prescrever uma série de exames que irão vasculhar o organismo. Essa análise irá traçar o perfil do metabolismo, mostrando os níveis de colesterol, glicose e pressão arterial do indivíduo.



Além desses exames, um teste de esforço, além de identificar a capacidade física, também avalia problemas cardiovasculares. O check-up é uma segurança para quem vai começar a praticar esportes e pode, inclusive, apontar com maior antecedência um problema crônico de saúde.



Também é recomendada uma visita ao ortopedista, para avaliar possíveis desvios de coluna, problemas nos joelhos e na cartilagem em geral, principalmente de ombros, braços e punhos. Muitas vezes, não se percebem problemas nessas áreas do corpo, mas quando se inicia a malhação é possível que fortes dores atrapalhem o desempenho e desanimem o praticante a continuar a treinar. Durante a consulta, o médico identifica todo o seu sistema esquelético e até o formato do seu pé, para recomendar o tipo de tênis ideal para a atividade que você for realizar. Além de passar pelo especialista, você pode descobrir se há algo de errado com você. Por exemplo: tente perceber se ocorre algum estalo entre seus ossos quando sobe escadas. Se escutar qualquer som, avise o médico.



Veja a seguir os exames que não podem faltar no check-up:



Eletrocardiograma: o exame faz uma espécie de fotografia do coração. Mas como nem sempre mostra o problema do paciente, recomenda-se acrescentar também o teste de esforço ergométrico.



Teste ergométrico: é feito na esteira e acompanhado por um cardiologista por meio de monitoração gráfica, que mostra como o coração se comporta com o esforço.



Exames de sangue: mostram a taxa de glicose no sangue, apontando a existência de diabetes e os níveis de gordura, identificados pelas taxas de colesterol e triglicerídeos.



Exame ortopédico: aponta problemas nas articulações e a resistência dos ossos à aplicação de cargas. Isso evita dores e o agravamento de lesões anteriores, tornando a atividade mais prazerosa e evitando desistências.



Além disso, o acompanhamento profissional é o mais importante. Com as facilidades à disposição, como vídeos, revistas e até a própria internet, cresce o número de atletas caseiros. Porém, exercitar-se sozinho, sem a orientação de um profissional de educação física, pode provocar sérias lesões.



Ele saberá orientar a postura e a forma corretas de levantar um peso e executar um movimento sem danificar a coluna. Na hora do exercício, é fundamental saber como se movimentar para não sacrificar as articulações.



O profissional de educação física é o único habilitado a ministrar a prática das atividades físicas. Além de ficar atento aos movimentos executados pelo aluno, ele estará atento a todos os detalhes da execução do treinamento e orientará, inclusive, a respiração correta durante o movimento.


Fonte: HomemCorpus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...